Categorias

4 meses! Fome… Refluxo… Sorrisos… Choros… Colo… Sono!

Caros leitores, inicio esta postagem pedindo desculpas pela ausência de informação desde o parto do Francisco. Mas, claro, isso tem motivo!

Amanhã o Francisco fará 4 meses e a dinâmica aqui em casa mudou prá caramba depois que nasceu. O danado exige bastante dos pais (mas muito mesmo é da mãe).

Além da amamentação exclusiva no peito, optamos pela livre demanda. Assim, não existe um período pré-estabelecido (como de 3 em 3 horas) para a mamada. A regra simples é a seguinte: está com fome ou com sede, mama. No início, primeiro mês, a demanda era de hora em hora, dia e noite, afinal ele não tinha a menor idéia do que era dia ou noite, mas tinha claro já o que era fome e sede!

Agora o tempo entre mamadas chega a 3 horas e meia. Maravilha!!! O fator complicador da história foi o refluxo… Depois de passarmos por algumas crises de choro do Francisco, aparentemente sem motivo, tivemos a oportunidade de levar a questão para o pediatra que nos falou sobre o refluxo, muito comum nos bebes e que acontece mesmo quando não há gorfadas de leite pelo nenem. Isto inflama a parede do esôfago e, obviamente, causa desconforto. Se não for tratado neste estágio inicial, pode evoluir para problemas no adulto. O bebê com refluxo precisa de mais colo dos pais.

O ‘tratamento’ está baseado em manter o bebe o maior tempo possível em uma posição vertical, para impedir a subida do leite pelo esôfago. Além disso, tem um remédio para diminuir a acidez no estômago e minimizar ou evitar a inflamação desta região, o que, por sua vez, já ajuda no combate ao refluxo.

Dito isto, entendam que, após cada mamada, precisávamos (e ainda precisamos) manter o Francisco no colo de 10 a 30 minutos, dependendo do quanto mamou e de como está o refluxo. Isto antes de colocá-lo na caminha já devidamente inclinada.

Acontecia muitas vezes de não dar tempo de descanso entre mamadas!!! Já viu a cara de sono dos pais, não é?

Mas confesso que todo o trabalho desaparece quando ele dá um sorrisinho para a gente. O cara acorda sorrindo! Como que anunciando a alegria dele de viver. Nos próximos posts colocaremos as fotos do Francisco.

Neste aqui eu quero ilustrar a situação dos pais que têm filhos com refluxo. Para isso vou me utilizar da metáfora e do desenho do Picolino, da turma do Pica-pau. Neste episódio, onde os atores principais são o urso, o cachorro bravo e o pinguim Picolino, me identifiquei plenamente na pele do Urso!

Para entenderem o que digo, imaginem que:

  • o Urso representa os pais;
  • o cachorro bravo é o bebe que acorda a todo o momento incomodado com alguma coisa (geralmente fome ou refluxo);
  • e o pinguim é o refluxo.

Assistam ao desenho e me digam (quem passa ou já passou por isso) se não é assim?!?

Canção de ninar (link para o video)

2 comments to 4 meses! Fome… Refluxo… Sorrisos… Choros… Colo… Sono!

  • Regina

    Renatinho que coisa linda! Vocês tiraram um percentual de minha dúvida em relação a ter ou não ter filhos.
    Que amor lindo e incondicional, obrigada por compartilhar a experiência linda que vocês tiveram e ainda estão tendo.
    Bjs.
    Regina.

  • Ellen

    Será que vc poderia me dizer como vc percebeu esse refluxo e se tem obtido um bom efeito com o medicamento?
    Estou sofrendo um pouco com minha caçulinha, sei lá, tenho medo de medicar mas tb não quero que ela sofra. Se vc puder me dizer qual o remédio que ele toma pra eu poder discutir sobre ele com a pediatra eu te agradeço.
    Só estou pedindo esse help pq te considero uma mulher super equilibrada.

    Obrigada desde já.

    Abraço.